INTELIGENTE!

Para Gente comum como eu, brasileiros e estrangeiros que amam esta nação.

Por PATRÍCIA CORTES 28/09/2021 - 20:24 hs



Assisti a duas lives, comprei dois cursos, um sobre o Feminismo com a Mariana Brito e, há algum tempo, outro, sobre "Como ensinar a verdadeira história para seus filhos", do Professor Edmilson Cruz. São luzes e eu estou sempre aprendendo, me dispus a isso.


Além de ter algumas aulas com o Professor Sidney Silveira e a sua "República de Platão" que muito tem me ensinado sobre os sofistas e suas retóricas distópicas, pelo que agradeço imensamente tanta sabedoria. Ao olhar à nossa volta, a verborragia barata toma lugar em bocas sujas. 


Uma grande luz que nos ensina a partir do tomismo de São Tomás de Aquino, da elegância do escrever e da fé inabalável! Estou tentando iniciar o Catena Áurea, uma hora vai.


Estes, homens e mulheres, são luzeiros em meio às trevas. Há outros, muitos outros. De alguns, felizmente, virei amiga muito próxima. Posso citar o Professor, comentarista, palestrante, colunista, pai de duas, matemático, físico e admirador de chopp gelado, Eduardo Vieira, que está sempre em ação, seja pelas redes, pelo DPL e tudo mais que lhe cair no colo. Ele, gentilmente, com aquele sorriso calmo que lhe é peculiar, está sempre pronto a ajudar. Um amigo para a vida!


Não poderia deixar de falar do, agora ocupadíssimo, jornalista Marco Frenette, que tanto me ensinou com a guerra travada por forças ideológicas contrárias ao bom, ao belo e à família. O homem é uma enciclopédia viva e ama detonar com seres do pântano. Virei fã! Agora em atuação na linha de frente e ao lado do Sérgio Camargo, diretor da Fundação Palmares que desestabiliza as linhas de pensamentos vitimistas e destrói narrativas vitimizadas dos "manos".  São luzes!


Acordei em 2013. Um pouco tarde, diria eu. E por isso, agradecimentos mais que especiais ao Professor Olavo de Carvalho, que fez com que minhas pobres convicções caíssem por terra, uma professora com deslizes à esquerda e perdida nessa terra de gigantes. Grande mestre pelo qual rezo diariamente por sua recuperação e de cuja obra extraio o melhor.


Daí, lembro do Zé, para os íntimos, um dos grandes nomes do direito no país, José Eduardo Dias Yunnis, que faz por São Paulo o que muitos políticos carreiristas nunca fizeram: colocar a boca no trombone e encarar a Ordem dos Advogados com suas demandas e problemas de peito aberto. Uma luz para aquele Estado tomado por um gremlin de calça apertada.


Temos no Rio, também, a talentosa médica, doutora Ana Tabet, refinada, ética e com palavras que nos encantam e animam. Nunca a vi desistir. Preciso do livro dela, “Poeira”, e já peço por aqui mesmo, devido à minha cara de pau, autografado. 


Tenho feito anotações preciosas desde então, e amigos por todo o canto, pelo mundo até.


Se me dão espaço, então!


Daí, surge outro gigante, o Guimarães Sileno do Tribuna Diária, que me abre as portas de uma coluna semanal e quer me arrastar para uma live, ao que já avisei, só depois da harmonização. 



Molieres!


Conheci a jornalista Patrícia Castro e o Edson Camargo, também, que são luzes em outras mídias. Falei com o Allan dos Santos, daqui do meio da roça, e assim meu leque foi abrindo ainda mais. 


Me chamam, eu vou! E lá fui eu a tentar fazer o meu papel diminuto, de formiga, para uma bolha – whatever, " que seja" – mas que não seja muda, nem inerte e, menos ainda, na posição fecal de ficar em cima do muro, insistindo numa onda de terceira via. Isso soa tão Amoedo, quase imoral.


Só tenho a agradecer a tanta gente boa que veio me adicionando e fazendo crescer em uma escrita que liberta e tenta conduzir brasileiros aqui e acolá. 


Tempo e dedicação, força de vontade, não me faltam. Sou antes de tudo mãe, esposa e cristã fervorosa, mas que nunca deixou de acreditar nesta potência chamada Brasil. 


Dentre as lives assistidas e livros adquiridos, cresce em mim, bem possível que em você também, a sensação de ter sido enganada durante anos e, ao mesmo tempo, de querer mudar e deixar algo de bom. Um legado, talvez, uma única linha escrita, que seja uma única palavra. 


Me lembrou algo que li recentemente por aqui, de novo mencionando meu querido e renomado Sidney Silveira, quando Nelson Rodrigues se dirigia aos jovens e dizia-lhes: "ENVELHEÇAM!"


Falou tanto com tão poucas letras, dez, dez letras!


Com o Doutor José A. Nasser, agora há pouco, uma live de fácil entendimento para leigos como eu, não-médicos, explicando o aumento exponencial por todo o mundo de cânceres que estavam em remissiva e voltaram agressivos, não deixando a menor chance nem de tratamento para alguns pacientes.

Isto após as P1c@das, mas, "cousa" proibida de falar em meios tão "demonioCRÁTICOS" dos barbas de bode do Vale do Silício com olhos prontos a nos detonar e calar por 7, 15 ou 30 dias.


Foi caminhando por essas bandas de cá que conheci gente como a Cristina Bertelle, fotógrafa de todas as manhãs de Sorocaba, da elegância da Márcia Regina Mineo, da delicadeza das crônicas diárias da Desirée Kseib e seu fidelíssimo Félix, cachorro amado por todos nesta plataforma, das narrativas engraçadíssimas da empresária Dayse Mazzola com seu estilo corte rápido Tramontina, expondo a Cabul do Nordeste, deixando sempre a vontade para rir até chorar, da delicadeza da Kênia Castro e seus bolos que daqui sinto o cheiro.


Gente comum como eu, brasileiros e estrangeiros que amam esta nação. 


Entre os cursos comprados e a live oferecida pelo meu querido amigo doutor José, com quem sempre tentamos marcar uma reunião, esfriando a garganta com uma tulipa de chop, lá pelas bandas do Leblon na companhia do Professor Eduardo Vieira, coisa que ainda não saiu por questões de agenda mesmo. Duas tentativas e nada ainda.


Falta de tempo, porque para nós urge mesmo, mesmo:  Alertar! Apontar a direção e abrir os olhos!


Ao meu grupo querido de apoio aos nascituros e ao direito de nascer, que tem a Zezé Luz à frente, meus sinceros agradecimentos. Quantas vidas foram salvas por essas pessoas de boa-vontade.


Ditadores prefeitinhos e governadores, circos de CPIs e togados mal amados que, cuidados à base de caviar e Le Chandon, enquanto nos estrangulam são diuturnamente lembrados por estes corajosos. 


Sorte nossa que somos a maioria e, dependendo de uma não manipulação de votos no próximo pleito, é Bolsonaro de novo até 2026.


Não gostou? Chora na cama que é lugar quente.  


Desses amigos por quem tenho especial apreço, digo que trabalham incansavelmente para que você não se perca no fantástico mundo de Bob, das mídias digitais imundas, a Capetal,  o 247, entre outras porcarias Mblistas espalhadas por aí. 


São verdadeiros Cristos no meio da Terra, assim os enxergo. Heróis sem capa, que não voam, mas trabalham sem medo. Mesmo com as imposições e desafios em seus locais de trabalho, com toda a força antagônica que sofrem, eles não desistem.


Palmas aqui também para meu querido doutor e pediatra Marcus Pompeu e sua coragem ao desmotivar e mostrar casos não mais isolados de mortes e reações adversas na vacinação entre adolescentes, jovens e crianças. Corroboro e já digo novamente: Com a minha pequena filha NÃO!


Agradecimentos especialíssimos: ao escritor Percival Puggina e sua visão macro do mundo e da política; ao Professor Leónidas Bié e sua obra de "Maquiavel pedagogo", entre outras; ao querido João Corrêa Neves Junior, que lá de Londres nos brinda com tanta lucidez e carisma; à Camila Abdo e seu espaço aberto à verdade que NÃO pode ser manipulada, apenas contada na forma ética que deve ser o jornalismo; ao portuga mais brasileiro que conheço, Carlos Leite; à Paula Kalil, a psicóloga mais companheira e fina estampa, que está sempre de dieta e com fome, mas com aquele coração tão maior que ela mesma e me encanta; à Professora da UFG Claudia Gomes e as nossas patacoadas cibernéticas (sic), melhor não comentar nosso total não domínio de mandar e enviar vídeos. 


Não menos coração, a superfã da Champions League, Manuela Silveira, cardiologista que não poupa um bom e claro palavreado e vive criando perfis para não nos deixar sozinhos aqui. A gente sente falta daquele seu jeito baiano, já posso ouvir até o sotaque com aquela pitada de falta de paciência para gente sem noção que cruza seu caminho.  Sem meias palavras, mas sempre salvando corações infartados como o meu e nos fazendo rir.


Não poderei nomear a todos, seria impossível, mas agradeço aos muitos amigos que estão segurando este muro pesado para não virar em cima de nós mesmos, da nossa história, das nossas raízes fincadas neste chão, desta Terra da Santa Cruz, deste país continental. 


Sejamos nós também o "sal na Terra e a Luz no Mundo". Façamos valer o dom que Deus nos deu! Há tantos nomes que me vêm. Como enumerar a todos? 


É hora de deixar a preguiça de lado e estudar meios de como sairemos deste caos de obrigatoriedades, arbitrariedades, submissão e supressão de poderes, opressão das liberdades individuais e narrativas que te tiram do foco daquilo que realmente importa. 


Tudo é político e é ideológico! Tudo. Só falta você perceber isso!


Nós não somos cobaias de agentes do mal, gente com intuito claro de engenharia social e controle populacional.  Somos pessoas livres e precisamos entender o tamanho disso. Afinal, somos aqueles que não desistem nunca. E estamos deixando um claro recado ao mundo, haja vista a repercussão da maior manifestação em números absolutos que este país já fez.


NÃO ao Passaporte sanitário e às imposições do mundo perfeito, visto à luz dos globalistas imundos, não à NOM, ao Foro de São Paulo, ao Grupo de Puebla, às Farcs, aos partidos comunistas que existem neste país e fora, aos artistas desmamados de Rouanet, aos batedores de panelas que chamam o Presidente da República de "genocida", para nos subverter a uma revolução que só eles desejam: A de classes, desejo ardente de Marx que queima onde quer que esteja, tendo junto a ele Fidel, Pol Pot, Lenin, Stalin, Maduro e tantos outros adoradores do controle absoluto de seus países, e agora, aquela voz quase inaudível, aquele cachaceiro anistiado pelos togados do PCC, fazendo elucubrações sobre, se eleito, regular a mídia. Uma piada de tão mau gosto que a própria mídia porca não comenta.


Chega de tapar o sol com a peneira. Somos o maior país do MUNDO no Agro, nos recursos naturais, com o povo mais caloroso e que detesta firmemente o comunismo disfarçado com a nefasta e ideológica bandeira de "progressistas". Vamos chamá-los do que são: bando de comunistas!


NÃO demorará muito e mostraremos ao mundo de que pó este povo é feito! E repetindo a máxima do 7 de Setembro:


"Our flag will never EVER be Red" – a nossa bandeira JAMAIS será vermelha!


O grito será retumbante!


Avante, brasileiros!



SEJA NOSSO PARCEIRO:

Contribua com a imprensa livre, honesta e independente por um país melhor.

Se você gosta do nosso trabalho, por favor, contribua conosco, fazendo um Pix no valor que desejar, pelo QR CODE acima, ou identificando  nosso e-mail : contatotribunadiaria@gmail.com
Ou faça parte do nosso 
Logo do APOIA.se