NÃO ESQUEÇA HOLODOMOR

Totalitarismos fazem coisas assim...

Por PERCIVAL PUGGINA 28/11/2021 - 13:47 hs

Ontem, 27 de novembro, foi o dia de lembrar uma tragédia da humanidade, sofrida pelo povo da Ucrânia por determinação de Stalin.

Totalitarismos fazem coisas assim e o Holodomor foi uma delas.




contagem das vítimas é imprecisa, mas os impressionantes números variam, segundo fontes, entre um mínimo de 2 milhões e um máximo de 10 milhões.




Sob o domínio soviético, a Ucrânia era grande fornecedora de alimentos para a URSS. Nos anos 1932 e 1933 Stalin, que já extinguira a propriedade privada, determinou o confisco de toda a produção de grãos, deixando a população desprovida de alimentos. Milhões morreram de fome, proibidos de abandonar a região e de se deslocar para onde eram levados os alimentos que produziam.




Os comunistas ocultaram essa realidade, que só ganhou holofotes meio século depois com a extinção da URSS.



Aventuras na História · Há 140 anos nascia Josef Stálin 

Recomendo enfaticamente o filme “A sombra de Stalin”, em exibição no Brasil pela Netflix. O filme conta a história real de um jornalista galês, Gareth Jones, que se empenhava em chamar a atenção das autoridades britânicas para uma incoerência: o ditador soviético armava-se até os dentes na mesma época em que havia fome na região (de onde era originária sua família).


Conseguiu autorização para viajar, burlou a vigilância que o acompanhava e entrou na Ucrânia, onde andou a pé. Fotografou a tragédia que viu. No entanto, levada a Londres, sua história não foi valorizada porque outro jornalista, o norte-americano Walter Duranty, vencedor do Prêmio Pulitzer, porém a serviço da propaganda de Stalin, residente em Moscou, informava contrariamente. A versão se impôs aos fatos. Como em tantos outros casos, como bem sabia Goebbels, como bem sabe a militância esquerdista – Os fatos? Ora os fatos!


 

Assista ao filme e reze sempre pela humanidade, principalmente quando um novo totalitarismo parece sombrear o horizonte.



ORIGINALMENTE PUBLICADO NO SITE :