MOVIMENTO ANTITRABALHO: O VALOR DO TEMPO LIVRE

Ou: como distorcer a realidade

Por Lorena (Duquesa Bessières D´Ístria) 20/02/2022 - 18:45 hs

 

 

O clima de il dolce far niente dos italianos, ou da siesta espanhola finalmente atingiu a América, famosa por suas capitais aceleradas e sem intervalos de vida plena. O isolamento social prolongado provocou um fenômeno coletivo de ressignificação das experiencias individuais. Enquanto muitas pessoas casaram, divorciaram, mudaram de profissão e de estilo de vida, outras engrenaram no que vem sendo chamado por estudiosos vermelhos de movimento antitrabalho: a certeza de que é possível – e desejável – trabalhar menos horas e simplesmente aproveitar o ócio.