O PONTO DE NÃO RETORNO

EUROPA EM ESTADO DE GUERRA

Por Lorena (Duquesa Bessières D´Ístria) 24/02/2022 - 13:09 hs

A escalada de tensões entre a Ucrânia e a Rússia atingiu o ponto de não retorno: o presidente russo, Vladmir Putin, autorizou “operação militar especial” no estado vizinho – não somente em áreas disputadas ou em processo de independência. Ao todo, mais de quinze regiões em território ucraniano foram atacadas.

 

A embaixada brasileira na Ucrânia pediu que os seus cidadãos se “desloquem por meios próprios”. O Estado Ucraniano faz fronteira com a Rússia, a Bielorrússia, a Polonia, a Eslováquia, Hungria, Moldávia e a Romênia.

 

Para que se tenha uma ideia, a distância entre Madri – uma das capitais europeias mais visitadas por brasileiros – e Kiev é de apenas 37h, via estrada A10, em caminho no muito amigável pelo norte da Europa continental, passando por Polonia, Alemanha e França. Entretanto, as estradas estão lotadas e fontes militares espanholas acham pouco provável que um civil consiga se deslocar mesmo dentro de Kiev.

 

Diante da declaração oficial do estado de guerra por parte do governo ucraniano, importante recordar que os vistos para refugiados são emergenciais.

 

 

ATENÇÃO 1. Considera-se altamente recomendável ter fotografias dos documentos de identificação, propriedades e estudos, ao menos em nuvens digitais ou e-mails, para que os dados possam ser mais facilmente acessados no estado estrangeiro, enquanto o país de origem está em guerra.

 

 

ATENÇÃO 2. Segue, para quem precisar, o Estatuto dos Refugiados e Apátridas, em vigor desde 22 de abril de 1954 –Tratados da ONU, Nº 2545.

CLIQUE AQUI PARA LER O ESTATUTO EM LINGUA PORTUGUESA