Comemorar só hoje?

costumei dar às mulheres de minha vida o melhor possível, todos os dias.

Por HARLEY WANZELLER 08/03/2020 - 15:22 hs

Comemorar só hoje?

Definitivamente, o dia 08 de março é uma data comemorativa” politicamente correta que não entra em minha rotina por alguns motivos: 1- a origem da data; 2- costumei dar às mulheres de minha vida o melhor possível, todos os dias. Então, para elas, o dia das mulheres será todos os dias enquanto estiver vivo, sempre tentando dar-lhes um tratamento maravilhoso que reflete a plenitude feminina.

O poema abaixo foi concebido pela indignação dos meus olhos ao enxergarem a fossa na qual o marxismo cultural (o mesmo que cultua o dia internacional das mulheres) jogou as próprias mulheres.

Elas não merecem o açoite moral diário e, após, uma data lenitiva para vitimização de suas mazelas. Elas merecem uma reforma cultural que passe a encarar a figura feminina com respeito, amor, delicadeza e carinho coerentes com a importância daquela que nos traz ao mundo, por obra e graça divinas.

Portanto, nada de parabéns por hoje.

Mas fiquem certas: as parabenizo e parabenizarei todos os demais dias, pois é o que de fato merecem.

 Grande beijo em todas mulheres!!!

 

                     “O que convém a uma mulher?"

 

Mulher quer liberdade.

Liberdade para a mulher!

Ela quer ser,

Fazer,

Acontecer.

Mas qual liberdade há de merecer a mulher?

Quem ousaria liberta-la, se livre está?

o seria ela "a divina"?

A imagem composta do Criador?

O sopro de uma certa "Maria"?

Se Deus concedeu a todos o livre arbítrio,

Então...

Qual liberdade te falta, mulher?

Acaso sonhas em ser livre para a conversão?

Ou desejas algo estranho ao que Deus te reservou?

Algo alheio a uma mulher?

Mas...

Até para isso estás livre, mulher!

Ou não estás?

Estás sim...

Livre pelas mãos de Deus!

Pasme, mulher!

És livre!

Livre para ser o que bem entender.

Diante da liberdade,

Podes comemorar

E curtir os xingamentos feitos à tua pessoa.

Ou até permitir que te chamem de "malandra", ou "piriguete".

Tudo podes.

Deus te concedeu essa liberdade.

A mesma que te permite implorar para que "não encostem em teu baseado",

Ou seguir quem te aconselha: 

"Empodera tua vagina para ficar rica!"

Com essa tal liberdade, podes tudo!

 Ouvir, dançar e alegrar-te com músicas que ordenam:

"Vai...

Brinca com o bumbum...

Sobe e desce...

Até o chão...

Senta no pau..."

Inclusive, podes achar isso tudo normal.

Ser lançada ao estado banal.

Flertar com a degradação moral.

Sim...

Podes tudo, mulher!

Até mesmo ser comparada a um animal.

Tudo podes...

Mas como liberdade não é conveniência,

Resta-me a dúvida:

O que convém a ti, como mulher?

Te edificas com tamanho rebaixo?

Adota, então, aquilo que convém!

Não te tornes, do esgoto cultural, uma refém.

Seja altiva!

A linda que és!

Jamais uma vítima da vulgaridade,

Que te lança à promiscuidade

Sem dó ou piedade

Roubando-te o verdadeiro poder,

Maculando tua sanidade.

Seja sempre a luz em nossas vidas.

Pois a alma livre,

Tão desejada,

Já a tens.

Seja, então, revelada!

Que a realidade te traga a felicidade.

E junto à ela,

A liberdade te faça o bem.” *

 

*Wanzeller, Harley. Janelas da Alma: Os Escritos de Um Poeta Politicamente Incorreto/Harley Wanzeller 1ª edição-Rio de Janeiro, RJ-Drago Editorial, 2018. p. 85-87.