Milagre

Doravante, não mais haverá queda!

Por HARLEY WANZELLER 12/04/2020 - 15:48 hs

Neste dia tão especial, compartilho com os leitores um texto escrito em Novembro de 2018 e guardado até a data de hoje. 

Desejo a todos uma feliz Páscoa. Que o Senhor habite no coração de cada um de nós! 



                                              Milagre  


A crença cresce. 

O medo se esvai. 

O caído se ergue em meio à penumbra.

Sob a luz, não cai mais.

Não mais se trai. 

Atrai a si o abandono inocente no poder da fé temente,

Cresce uma mente na força ciente em torno daquilo que não se vê. 

Daquele que nos faz ver. 

Nos abraça. Nos cria. 

Liberta corações perdidos, 

Em razão de pedidos e orações 

Que rogam pela Luz alva que lava o espírito. 

E assim nos abandonamos...

Como crianças aos braços do Pai. 

Quando a vontade do homem encontra a vontade de Deus, o imponderável emerge.

Não há palavras que descrevam, 

Nem atos que expressem. 

Somente a certeza do imponderável...

Quando o fogo não queima,

A água não resfria,

O perigo não amedronta, 

A maldade não fere. 

A ferida não dói, e sim, constrói a estrada benigna.

A fé nos cura, como cura a realidade.

Nos deixa de pé para a vida, e joelhos para o Pai. 

A fé inunda o coração e homenageia o Criador, 

Em rios de gotas salinas, que escorrem de retinas,

E regam as cavidades profundas cravadas em nosso rosto. 

Lágrimas gotejadas em um oceano de esperança.

Alimentadas pelo místico imponderável. 

Ungidas pelo cansaço do peito frio,

Da saudade. Do abraço, 

Ou da ausência do braço estendido.

Toda força é superior,

Todo esforço recai no divino.

Doravante, não mais haverá queda!

Não mais tristeza...

Não mais frieza...

Somente a beleza do invisível.

A senciência no imponderável.

A tradução da certeza e leveza que compõem a “razão”, oriunda da fé inabalável. 

A tudo. Em tudo. E sobre todos...

Impera esta “razão”.

A razão do coração,

Onde subsistem os milagres. 

                       Harley Wanzeller.              




(Texto escrito em 04.11.2018, e publicado em 12.04.2020)