A CAIXA DE PANDORA

Os antifas,afinal, qual a tônica do discurso fascista tão combatido pelo movimento?

Por RENATA GUARINO 19/06/2020 - 14:06 hs

Quem nunca ouviu falar sobre a caixa de Pandora, um dos contos mais conhecidos da mitologia grega? 


Prometeu e seu irmão, Epimeteu, juraram lealdade a Zeus e aos deuses do Olimpo. Como recompensa, Zeus deixou que Prometeu e Epimeteu criassem os primeiros seres para viverem na Terra. Epimeteu criou os animais e, Prometeu, os homens. Prometeu, contrariando Zeus, deu aos homens o fogo, que pertencia somente aos deuses. Foi quando Zeus, como instrumento de vingança, criou Pandora, que se tornou esposa de Epimeteu. Como presente de casamento, Zeus entregou uma caixa, advertindo que nunca poderia ser aberta. Mas Pandora, munida de uma curiosidade incontrolável, a abriu e, com isso, liberou para a humanidade coisas terríveis, como doenças, ódio, ganância e a guerra. 


A mitologia grega, que exerce influência nas artes e na literatura da civilização ocidental,  tinha o propósito de explicar a origem do mundo e os problemas da existência. Remontando ao passado, desde  que o mundo é mundo, não faltam exemplos de tentativas de dominação do homem pelo homem, seja por intermédio de guerras declaradas ou não declaradas, imposição de narrativas, religiões  ou ideologias. Afinal, da Caixa de Pandora, surgiram todos os males que assolam a humanidade. 


Tem sido recorrente a eclosão de manifestações com discursos de luta pela liberdade, democracia e contra o fascismo. Esta pauta vem sendo apresentada pelo movimento denominado Antifa, rotulado como oposição ao fascismo. Com seus integrantes vestidos de preto, munidos de cartazes  e faixas com inscrições “pela democracia”,  a intenção é apresentá-lo como antifascista. A prática de ações como saques , depredações , ataques a símbolos considerados capitalistas, sob a ótica Antifa, busca exteriorizar a luta contra o capitalismo. Ativistas, muitas vezes portando paus e bastões, dispostos ao confronto, lastreiam suas ações na contraposição ao governo e à mídia controlados pelas elites. 

Antifas da CNN' fizeram entrevista em restaurante de simpatizante ...

Mas, afinal, qual a tônica do discurso fascista tão combatido pelo movimento Antifa? Os fascistas pregam  a existência de um Estado forte, coletivista, controlador dos meios de produção, supressor das liberdades, fazendo com que a sociedade pense que o governo  é incapaz de conduzir os rumos do país e desprovido de legitimidade para governar. Vale dizer que encontram no caos terreno fértil para ascensão ao poder. Talvez qualquer semelhança seja mera coincidência, e a incongruência, substantivo feminino que significa algo que não tem concordância, lógica, tampouco adequação, também tenha saído da caixa de Pandora. Assim como Fábio Costa, in”Antifas?”, também não entendi...


Mas houve um elemento que não chegou a ser liberado da caixa para a humanidade: “a esperança”. Esta, segundo o mito de Pandora, teria o poder  de curar as feridas e desfazer os males que acometem a humanidade. Que venha a esperança...

A longa história de violência dos antifas | Gazeta do Povo

Partido Comunista alemão,1936


Referências:

- Mann, Brian (14 de agosto de 2017). «Trump Supporter: 'He Called For Unity, I Never Saw Obama Call For Unity'». NPR.org (em inglês). Consultado em 07 de junho de 2020.

- Suerth, Jessica (17 de agosto de 2017). «What is Antifa?». CNN. Consultado em 07 de junho de 2020.