Citações escolhidas sobre Verdade, Liberdade e “tolerância”...

Direto e na cara!

Por ADRIANO MARREIROS 10/08/2020 - 20:34 hs

A tolerância libertadora, então, significa intolerância

 com movimentos de direita e tolerância em relação

 a movimentos de esquerda.[1]

(Marcuse, Wolff e Moore Jr. Em “Crítica da Tolerância Pura”) 

 

“Mas eu estava dizendo a verdade!” – Não sei por que lembrei de Harry Potter[2] argumentando com a Professora Minerva McGonagall.  Sei lá: talvez o frio do inverno Portoalegrense remeta à Escócia(Se bem que hoje está quente) – “Pelo amor de Deus, Potter, você acha realmente que o que está em jogo são verdades ou mentiras?!  O que está em jogo é você manter sua cabeça baixa e a sua irritação sob controle!?!

 

Ah, não lembro dos detalhes, mas foi assim que a formidável escocesa respondeu...  E prosseguiu: “Você não escutou com atenção o discurso de Dolores Umbridge no banquete de abertura do ano letivo, Potter?”.  Acho que em seguida e ele respondeu à professora dando a interpretação que a perspicaz Hermione lhe dera; que o Ministério estava intervindo na escola.  “Fico contente que pelo menos você escute a Hermione Granger”, finalizou Minerva. 

 

Queria lembrar mais, mas na TV um jornalista com ares magnânimos defende, em alto volume, o cancelamento de contas nas redes sociais.  Acha ótimo combater as “fake news”. Que volume alto, cadê o controle remoto pra eu baixar!??? Perdi o foco, estava falando do quê, mesmo?

 

Alguma coisa sobre discurso.  Lembrei do discurso de Marcuse, da Escola de Frankfurt.  Lembrei do discurso de Dworkin[3], uma referência em ativismo judicial (desde que “progressista”).  Lembrei do discurso de Saul Alinski que fez tantos políticos americanos (só de lá?) seus aprendizes e seguidores...  Não, não era sobre isso... Acho que era sobre Verdade, sobre Liberdade. Hummmm: isso é bem mais difícil de achar hoje que o controle remoto.  Acho que não era sobre isso também...


Droga.  Sabe o que mais... melhor eu fazer como Harry e ouvir a Hermione.  Mais que isso, vou ouvir a McGonagall... e parar por aqui...

A questão nunca é a questão,

a questão é sempre a revolução

e a revolução é o caos...

(Jason Benham, resumindo

o discurso  de Saul Alinski) 

 

Crux Sacra Sit Mihi Lux / Non Draco Sit Mihi Dux 
Vade Retro Satana / Nunquam Suade Mihi Vana 
Sunt Mala Quae Libas / Ipse Venena Bibas

(Oração de São Bento cuja proteção eu suplico)

  Adriano Alves-Marreiros

Cronista, Mestre em Direito, membro do MCI e MP Pró-Sociedade e autor da obra Hierarquia e Disciplina são Garantias Constitucionais, da Editora E.D.A.



[1] Trecho citado na obra “Escola de Frankfurt – O Palácio de Prazer do demônio”, de MIchael Walsh, cuja leitura recomendamos.  Nele você entenderá o quanto esse grupo influenciou o que está acontecendo.

[2][2] Livro Harry Potter e aOrdem da Fênix de J.K.Rowling

[3] “Em quase todos os textos de Dworkin, encontraremos esse pedido especial por ativismo judiciário, desde que os ativistas sejam políticos liberais” (nos EUA e Inglaterra,liberal significa de esquerda. Nota do autor).  Roger Scruton analisando Dworkin na obra “Tolos, Fraudes e Militantes: pensadores da nova esquerda”, cuja leitura também recomendamos...