Parabéns, Presidente Bolsonaro

Por Eduardo Vieira 21/03/2021 - 19:21 hs

Hoje é dia de celebrar o nascimento desse grande brasileiro. E é a ocasião perfeita para reforçarmos os alicerces daquilo que nos faz homens de fato. Em primeiro lugar, é preciso insistir!

Quantos não estão sucumbindo à constante pressão dos psicopatas contra tudo o que é certo, digno e decente? Eva não foi tentada pela serpente em uma troca de palavras. Foi uma extensão incontável de tempo, de insistência, de mentiras, de manipulação canalha e de insinuações vis e subliminares. E ela enfim cedeu. Quem não cederia? A única chance de vitória perante um inimigo desse tamanho seria cortar a cabeça da serpente.

E hoje, aqui no Ocidente, o que estamos presenciando senão a mesma avalanche de mentiras, de perfídia, de manipulação e da propaganda mais canalha e vil jamais criada? Goebbels ruborizaria de vergonha diante desse extraordinário exército de atores do Mal. Uns conscientemente avançando suas agendas de destruição. Outros, sucumbindo e auxiliando os torpes por se verem derrotados em sua última trincheira: a vontade.

E que seja dito com clareza que acima de tudo devemos parabenizar o presidente por sua vontade! Ele quis lutar contra os bandidos do congresso nacional. Ele quis confrontar a horrível Maria do Presidiário nos corredores da Câmara dos Deputados. Ele quis a batalha e quis vencer a guerra. 

Para manter a vontade é preciso cultivar, acima de tudo, a verdade. Pois a mentira é a maior arma do inimigo, seja no corromper dos valores, seja no atiçar da vaidade.

Então, percebam esta verdade. O presidente Jair Bolsonaro é o melhor presidente da nossa República. Quebrem os queixumes patéticos sobre o verniz de sua retórica. Cuspam em cima das infindadas acusações de traição. Esbofeteiem os canalhas que insistem em propagar mentiras. Discutam com os desinformados para que estes tenham chance de ver a verdade. Insistam e não temam a pecha de chatos, de reacionários, de moralistas. Estas são motivos de orgulho, cicatrizes a exibir alegremente ao término da guerra, à conquista de nossa vitória.

Declarar o enorme mérito de Jair Bolsonaro causa toda sorte de reações ruins. Que seja. É triste que o pobre indefeso critique mordazmente o soldado que previne que o mal destrua as famílias de ambos. Mas foi assim na década de 1940 quando os soldados arriscavam a vida enquanto que nos bares de Nova Orleans pacifistas fumavam maconha se queixando dos combatentes. Ocorreu novamente em todos os conflitos e sempre ocorrerá pois a coragem é virtude rara e preciosa.

Não podemos abandonar o front de combate porque existem covardes na retaguarda. Sempre existiram justamente porque é lá o lugar dos covardes.

Parabéns, Presidente Bolsonaro. Desejo muita saúde, muita força, muita garra e muita fé. E que consiga a paz ao término desse combate, seja na terra ou no céu, se Deus quiser.

Somos muitos ainda lutando o bom combate, com sangue nos olhos e disposição férrea e inabalável. Que venha a serpente! Que venha o inimigo. Não fraquejaremos e apenas a vitória nos é permitida!

Deus o abençoe.


colunista EDUARDO VIEIRA para o Tribuna Diária