É GÓPI, É GÓPI!..

e a última ceia.

Por SILVIO MUNHOZ 01/04/2021 - 20:19 hs

“Seguros de possuir a verdade e cego o bastante para não duvidar da nobreza de sua causa, colocam tanto ardor revolucionário em lavar o cérebro de seus semelhantes, em pôr fogo na mente dos homens, em neles incutir a revolta e em ultimar a revolução psicológica: estão seguros de que não fazem o jogo do adversário? Estão seguros de que ele não os conduzirá aonde não querem ir?” Pascal Bernardin. In Maquiável pedagogo.

Meus amigos, segundo nossa esquerda revolucionária em conjunto com a ex-imprensa (ressalvando sempre os órgãos de imprensa que ainda fazem o verdadeiro jornalismo), nesta semana o Presidente da República, sempre bom lembrar, eleito democraticamente por mais de 57milhões de brasileiros, estaria tramando um golpe contra a democracia brasileira.

Por quê? Por haver feito uma reforma ministerial. Vinha sendo pressionado há dias para trocar o Chanceler brasileiro, cujo trabalho para a oposição não estaria sendo a altura e por haver feito pressão contra uma Senadora (que pedira, segundo o relato daquele, para dar um sinal quanto à futura licitação do 5G, pedido negado por não ser matéria de sua atribuição, porém, tornou pública a conversa). História muito estranha, mas, ao fim e ao cabo, após lenta fritura pela oposição, o Ministro acabou pedindo demissão.

Aproveitando o ensejo, o Presidente da República realizou uma minirreforma de seus Ministérios a qual abarcou 06 pastas, alguns Ministros saindo outros sendo remanejados, porém, o que causou a grande celeuma é que em virtude da mudança da pasta da defesa os 03 ministros militares (Aeronáutica, Exército e Marinha) colocaram os cargos à disposição e foram substituídos.

Pronto criado o ambiente de ‘gópi’, imagina, a troca dos Ministros Militares na semana em que aniversaria – hoje 31 de março – a intervenção militar de 1964, quando as Forças Armadas, atendendo pedido popular que não aceitava as ideias coletivistas que se avizinhavam com a proximidade da esquerda ao poder, interviu. Lembrem sempre que o Congresso Nacional cassou o mandato de João Goulart e não o exército[1] e, pressionado pela vontade popular, elegeu um presidente militar.

O ambiente foi tão explorado pela nossa esquerda comuno/socialista a ponto de políticos dizerem que: “Bolsonaro está cada vez mais parecido com Cháves e Maduro. Um autoritário será sempre um autoritário”; “o governo Bolsonaro quer que as FAs (Forças Armadas) lambam as botas do Presidente. Além de deplorável é muito perigoso”; “a demissão de comandantes que defendem os limites constitucionais do papel das FA é preocupante”[2].

Segundo os políticos citados será implantada uma ditadura no País, pois chegaram a compará-lo com reconhecidos ditadores comunistas Cháves e Maduro (embora uma autoridade brasileira ache que são ditadores de extrema-direita, os pendores comunistas sempre foram admitidos e reconhecidos pelo mundo todo), ou seja: teremos toque de recolher e caso algum cidadão honesto ouse desafiar, para trabalhar, por ex., será preso sumariamente e com violência; a liberdade de expressão deixará de ser reconhecida, quem emitir opinião contrária ao ‘comandante’ sofrerá busca domiciliar, seus objetos de trabalho apreendidos e, muitos serão ser presos, mesmo sem culpa formada; inviolabilidade do domicílio e liberdade de reunião ficarão no passado, pois a Polícia poderá invadir a qualquer momento o ‘ex-abrigo’ inviolável do cidadão para aprisionar os moradores por comemorarem datas festivas – reuniões não autorizadas -; membros do Congresso Nacional serão sumariamente presos caso não sigam a cartilha do ‘lider’ e por aí vai, a lista de arbitrariedades e inconstitucionalidades será imensa...

Ops... achei que já estávamos vivendo isso antes da reforma ministerial... ledo engano, só vai começar agora.

Ops... reforma ministerial significa preparação de golpe? Segundo o texto de uma agência de checagem[3] não é verdadeiro o fato (o objetivo da checagem era atacar o atual Presidente, mas o tiro saiu pela culatra), veja a conclusão: Os presidentes que antecederam Jair Bolsonaro fizeram 80 alterações de ministros em média cada um”. Como é, trocaram mais de 80 ministros e nunca se cogitou de preparação de golpe??

Ops... não podemos esquecer que um deles[4] realizou algumas das mudanças dos ministros por conta de acusações de corrupção (vários condenados, posteriormente). A reforma ministerial aqui comentada não é para essa finalidade...

Por fim, alguns Congressistas da oposição[5] (sugiro que leiam os nomes na matéria, para manter a memória viva) afirmam que irão pedir o impeachment do Presidente por conta da reforma ministerial, aliás, trocar ministros é atribuição exclusiva sua, segundo a Constituição Federal, ou seja, seu impedimento será pedido por fazer o que lhe permite a nossa Carta Magna!.. Entendi!..  Desses arroubos de maus perdedores o resultado inevitável, como diria Darymple (podres de mimados, 2015) são: “uma retórica sobreaquecida, contorcionismos intelectuais e muitas formas de desonestidade”.

Em segundo lugar, nada tem nada a ver com a reforma ministerial, mas não podia olvidar de falar na ùltima ceia[6] (em mais uma época histórica em que a cristandade sofre ferrenha perseguição e o mundo vive uma verdadeira cristofobia)[7], celebrada na chamada ‘Quinta-feira Santa’. Nela Jesus jantou com os apóstolos antes da crucificação e, nessa oportunidade, o Messias prevê; que antes do amanhecer será negado três vezes pelo apóstolo Pedro; e a traição por um dos discípulos ali presentes, porém, o mais importante é que após de, com humildade, lavar os pés dos discípulos lhes ofertou um novo mandamento: “Amem os outros como eu vos amei”.

Igualmente importante é o fato de ali haver sido estabelecida a eucaristia, quando ao dividir e distribuir o pão disse: “tomai e comei esse é o meu corpo” e após: “tomando o cálice, rendeu graças e deu-lho, dizendo: Bebei dele todos; porque este é o meu sangue, o sangue da aliança, que é derramado por muitos para remissão de pecados”. Mateus 26: 26-28.



Por isso, nesta data olhe para seu interior e reze para ele, pois veio ao mundo por conta de nossos pecados...

“Cultivemos a esperança de dias melhores, sem abusos e crueldades contra pessoas de bem, sem perseguições a quem defende as liberdades, sem igrejas sendo fechadas por potestades!  Cultivemos a crença no Reino do Senhor, mas sem esquecer que seu Reino não é deste mundo, como bem dito por Deus Filho, e que talvez só nossas almas se salvem...” Adriano Alves-Marreiros.[8]

Que Deus tenha piedade de nós!..            


POR VEZES É TRISTE TER RAZÃO!..   Silvio Miranda Munhoz


 cronista da Tribuna Diária, Presidente do MP Pró-sociedade; membro do MCI (movimento contra a impunidade). As ideias contidas na crônica representam, única e exclusivamente o pensamento do autor. 

     



[1] https://noticias.uol.com.br/opiniao/coluna/2014/03/26/exercito-no-poder-foi-instrumento-da-vontade-popular.htm

[2] https://noticias.uol.com.br/politica/ultimas-noticias/2021/03/30/repercussao-saida-comandantes-forcas-armandas-bolsonaro-defesa.htm

[3]https://www.e-farsas.com/e-verdade-que-os-presidentes-anteriores-trocaram-mais-ministros-que-jair-bolsonaro.html

[5] https://valorinveste.globo.com/mercados/brasil-e-politica/noticia/2021/03/30/oposicao-vai-pedir-impeachment-de-bolsonaro-com-base-em-cooptacao-das-forcas-armadas.ghtml

[6] É relatada em: Mateus 26:17-30; Marcos 14: 12-26; Lucas 22:7-39 e João 13: 1 até 17: 26.

[7] https://www.portasabertas.org.br/noticias/cristaos-perseguidos/lista-mundial-da-perseguicao-2021-hostilidade-a-cristaos-aumenta

[8] https://www.tribunadiaria.com.br/ler-coluna/824/ldquo-meu-reino-nao-e-deste-mundo-rdquo.html