O alvo é sua ALMA, sua família, sua liberdade!..

Rockefeller, grande defensor da ideia, disse em famoso discurso, que era só esperar a crise certa.

Por SILVIO MUNHOZ 15/04/2021 - 19:22 hs

 

“Um ser infinito, incompreensível;

uma verdade que nas cousas anda,

que mora no visível e no invisível;

essa Potência, enfim, que tudo manda...”

Camões (elegia IV, 1994, p. 24)

 

Há poucos dias uma crônica publicada na Tribuna apontava que o alvo da esquerda era sua família[1], argumentando no artigo, mostrava como, de todas as formas, há algum tempo no Brasil existe uma clara tentativa de destruir o núcleo familiar que, sempre dissemos, é a base da sociedade, é o núcleo central da formação de um país. Com razão falou da atuação do Supremo Tribunal Federal, da mídia, dos agentes responsáveis pela transformação de nossa cultura.

Faço um adendo ao rol, não podemos afastar a colaboração do Ministério Público para a concretude da obra, nunca esquecerei o debate em que um de seus membros, uma Procuradora da República (hoje aposentada, mas, deixou inúmeros ‘filhos e netos’ pregando suas sinistras ideias), afirmava que as crianças não pertenciam às famílias, mas ao Estado.

Ontem, 13/04/2021, o mesmo autor escreveu outra crônica – o mais novo cronista da  Tribuna e chegou chegando -, comentando sobre a decisão do plenário de nossa suprema corte, cuja decisão cassou a liminar concedida pelo Ministro Kassio Nunes Marques e determinou o fechamento das Igrejas[2]. No texto William Lago aponta com acerto:

“atentando, não apenas contra os pilares da Democracia, mas também contra as bases de nossa sociedade ocidental. E como acontece em todos os regimes totalitários que têm desprezo pela nossa cultura e aos nossos valores ocidentais”.

Antes disso, no dia 12/03/2021, uma Ministra do ‘supremo’[3] driblando a lei e o regimento da ‘corte maior’, concedeu uma liminar em ADI[4] ad referendum do plenário (medida vedada nesse tipo de ação), para suspender uma grande parte dos decretos expedidos no atual governo, os quais buscam cumprir uma das promessas de campanha (coisa tão rara no Brasil) de facilitar o acesso do cidadão honesto e ordeiro à posse e ao porte de arma, medida tão necessária num País que são praticados em torno de 60mil homicídios por ano (para falar de um único crime), pois é a forma do exercício do direito natural à legítima defesa sua, da família e da propriedade, ante a evidente falha do estado que não consegue coibir a violência crescente há mais de duas décadas!..

Discutir o que foi suspenso, não é o mote do artigo, pois seria validar a absurda decisão, que é uma peça, à evidência, ideológica baseada em ‘mitos e chavões’ criados por ‘conhecidos’ desarmamentistas, ao total arrepio das experiências da realidade.

Nos últimos dois anos houve um grande aumento do número de armas adquiridas e uma acentuada diminuição da criminalidade, como demonstrei em artigo do ano passado[5], citando o trabalho de Fabricio Rebelo um dos grandes defensores do direito do cidadão ao porte no Brasil.

Pior a atual decisão (link para o acórdão na matéria do rodapé 3) usa como argumento a ratificação pelo Brasil de alguns tratados internacionais, cujo objetivo principal é o combate ao fabrico e tráfico ilícito de armas de fogo.

Importante seria, portanto, a Ministra atentar que os Decretos suspensos tratam de ‘fabrico LÍCITO’ e ‘posse e porte LÍCITOS’ de armas de fogo.  Aliás, o Estatuto do Desarmamento, tão decantado, defendido e utilizado na decisão, não impediu ‘fabricação ilícita’ e pouco ou quase nenhum efeito obteve em impedir ‘tráfico ilícito’ de armas de fogo e a verdade das ruas bem demonstra, basta ver o forte armamento de uso restrito - fuzis, metralhadoras, bazucas - utilizado pelas Organizações Criminosas brasileiras, isto sim, colocando a vida e a segurança do cidadão brasileiro em risco.

Antes de continuar, faço uma pergunta, qual o maior livro da história da humanidade para você?

Bem não sei sua resposta, para mim, sem dúvida alguma é a Bíblia Sagrada. Pois bem, em recente decisão, por unanimidade, nossa ‘magna corte’ considerou inconstitucional uma lei amazonense que determinava a existência de pelo menos um exemplar do Livro Sagrado nas escolas e bibliotecas públicas estaduais, sob o argumento de ofensa a laicidade (novamente confundida com laicismo[6]) do Estado.

Olvidam que muito além de religioso o Livro é Histórico, pois conta parte da história da humanidade!..

Como é possível perceber querem destruir nossa família, nossa cultura, nossa religião. Nosso direito já não existe, pois é, hoje, uma colcha de retalhos dividida em 12 Constituições, a verdadeira que dia a dia é rasgada e pisoteada, e as personalizadas dos 11 ocupantes das supremas cadeiras que as utilizam quando e como lhes aprouver e, hoje, sequer disfarçam!.. 

Não se preocupam sequer em alterar cláusulas pétreas, como aconteceu com a regra básica (não existe crime nem pena sem lei anterior que o defina), ao criar delito por jurisprudência e analogia vedada (in malam partem), coisa típica na história da humanidade de regimes autocráticos.

O que poderíamos esperar de uma ‘corte’, cujo Presidente, em seu discurso de posse, anunciou ser um dos seus objetivos a implantação da agenda 2030. A chamada agenda 2030 no dizer do maior estudioso do Brasil sobre globalismo, Alexandre Costa[7], foi criada: “para submeter os países membros aos padrões adequados à implantação de um futuro governo mundial”.

Por outro lado, os próprios objetivos da agenda (decodificados no artigo do rodapé 6), não deixam dúvida, são ideias de adeptos de ‘pseudos democracias’ comuno/socialistas, muitos hoje a serviço (ou tentando se utilizar) das hostes globalistas que tem guerra declarada contra o cristianismo e os demais ‘valores ocidentais’ como forma de engenharia social (uma das armas utilizadas é o ‘medo’) capaz de permitir a implementação de um governo mundial.

Pior, como sempre digo, a coisa pode piorar!..  Com a crise pandêmica (Rockefeller, grande defensor da ideia, disse em famoso discurso, que era só esperar a crise certa), muitos adeptos do Globalismo acham que estamos no meio da crise certa... Não à toa, parece que há um frenesi em antecipar o plano, que era para 2030, buscando apressar muitas medidas, para a implementação da ideia, o quanto antes!

Não à toa, um dos fundadores do Fórum Econômico Mundial e um ex-diretor publicaram em julho de 2020 o livro: “Covid-19: The Great Reset”, (O Grande Reinício); outro grande defensor do Globalismo, George Soros, defende desde o início da pandemia a censura das ‘redes sociais’ que só deveriam publicar ideias ‘progressistas’; o pai do ‘garantismo penal’ defendeu a criação de uma Constituição Mundial; o Presidente do Partido Comunista Chinês em Davos, claramente, defendeu uma Governança Global[8].

Patrocinado pelo Fórum Econômico Mundial surgiu na internet vídeo, no qual a elite global coloca, com todas as letras, quais as diretrizes a serem atingidas com o plano[9].

A primeira delas: Você não terá nada, mas será feliz!..

Você não terá direito a ser dono de nada (os bens serão do Estado, você poderá usá-los, eventualmente, ‘se estiver sendo um bom cidadão’. Semana passada, contei do Governador que pretende confiscar bens privados, lembram?); não poderá influir na criação dos seus filhos, pois  pertencem ao Estado; não poderá expor suas ideias nas redes sociais, pois lá só serão publicadas ideias ‘progressistas’ que agradam ao Governo (caso teime e faça críticas,  você será preso); não poderá andar armado, nem mesmo possuir arma em casa – talvez desarmem ou desmilitarizem a polícia – só poderão andar armados os guerreiros revolucionários (bandidagem), pois o consumo de drogas será totalmente liberado, afinal é mais fácil controlar zumbis do que seres pensantes; não poderá ir a lugar algum sem possuir seu atestado de vacinação (não estou falando das vacinas do Covid, mas de todas outras que serão inventadas); não poderá etc. e etc..

Não, não poderá ir à missa (rezem em casa, mas cuidem para não serem vistos e denunciados por um vizinho, um familiar ou um ‘amigo’). Não, não poderá se confessar ou comungar. Não, não poderá fazer qualquer manifestação pública ou privada que demonstre sua religião – a única religião admitida é o Estado. Não, não poderá ler a bíblia, nem mesmo possuí-la (qualquer sinal de sua cristandade será motivo para prisão e sua colocação em campos de reeducação, onde pode ocorrer de seus órgãos serem retirados para permitir transplantes – isso já acontece, hoje, na China[10]).

Como diz o título, o alvo é sua liberdade, sua família, sua ALMA, mas não se preocupe É PARA SEU BEM, estamos pensando EM SUA SAÚDE!..

“Ao santíssimo sacramento

Oh que pão, oh que comida,

Oh que divino manjar

Se nos dá no santo altar.

 

Filho da virgem Maria

Que deus padre cá mandou

E por nós na cruz passou

Crua morte.

 

E para que nos conforte

Se deixou no sacramento

Para dar-nos com aumento

Sua graça.”  Pe. José de Anchieta. Santíssimo Sacramento.

 

Que Deus tenha piedade de nos!..

 

  Silvio Miranda Munhoz


Cronista da Tribuna Diária, presidente do MP pró-sociedade e membro do MCI (movimento contra a impunidade). As ideias contidas no texto representam, única e exclusivamente, o pensamento do autor.

 

 

 



[1] https://www.tribunadiaria.com.br/noticia/2176/o-alvo-da-esquerda-e-a-sua-familia.html

[2] https://l.facebook.com/l.php?u=https%3A%2F%2Fwww.tribunadiaria.com.br%2Fler-coluna%2F865%2Fo-fechamento-das-igrejas.html

[3] http://portal.stf.jus.br/noticias/verNoticiaDetalhe.asp?idConteudo=464027&ori=1

[4] Ações Diretas de Inconstitucionalidade 6675, 6676, 6677, 6680 e 6695.

[5] https://www.tribunadiaria.com.br/ler-coluna/552/e-verdadi-ece-bilete.html

[6] https://www.tribunadiaria.com.br/ler-coluna/399/governo-mundial-uma-nova-religiao.html

[7] https://portalbrasillivre.com/globalismo-agenda-2030-da-onu/

[8] Fatos amplamente divulgados na imprensa, que podem ser acessadas por meio de qualquer buscador.

[9] https://youtu.be/Hx3DhoLFO4s