PELA VITÓRIA DO AMOR

Tempos difíceis geram homens fortes...

Por Eduardo Vieira 30/05/2021 - 20:05 hs

Tempos difíceis geram homens fortes. Homens fortes geram tempos fáceis. Tempos fáceis geram homens fracos. Homens fracos geram tempos difíceis.

Todos conhecemos este ciclo e usualmente imaginamos que nossas vidas estão presas a ele num espaço temporal grande e portanto irreversível a curto prazo. Mas a verdade não é bem essa. De fato, basta que observemos os acontecimentos da última década para vermos que existem sub-ciclos nesse processo tão verdadeiro. E há outro elemento, fundamental.

Numa sociedade onde a herança de valores e cultura ainda existe, mesmo abafada e atacada por todos os lados, os homens nunca ficam verdadeiramente fracos. Sua força fica apenas dormente. Para que tal força acorde e se faça perceber é preciso um grande saculejo. E aí está a fraqueza do Mal. Ele nunca consegue ser tão sutil quanto necessário para manter os bons dormitando rumo à ruína. Ele quebra. Ele grita. Ele arranha, corrompe e fere. É da sua natureza.

O homem bom se incomoda, se aborrece e finalmente se irrita e acorda. Uma vez desperto, nada o fará voltar a dormir. O engajamento nessa missão traz um pacote de maravilhas, é como cruzar o véu de uma cachoeira para ver do outro lado um vale belíssimo de maravilhas. É essa Beleza que o homem desperto percebe, não só que existe mas que está quase sendo destruída. É nesse vale que ele deseja que seus filhos brinquem, é sob aquela árvore, à beira daquele riacho cristalino e delicado que ele quer descansar de suas lutas.

Ele sabe que tal conforto não é para agora. Ele despertou e ele voluntariamente volta pelo véu para o mundo de horrores onde se encontra seu campo de batalha. Nada fará esse homem desistir. Nada será capaz de derrotá-lo. Sua conexão com Deus se tornou suprema, a força Dele flui por seus músculos com abundância, com vigor e com confiança. O sacrifício é a sua meta, a vontade de Deus é sua bandeira e o amor é sua arma.

E é com amor que tal homem se ergue contra a Maldade. Contra a iniquidade, contra a corrupção. É com amor pelas crianças que tal homem as defende, com palavras, com punhos ou com armas. É com amor que esse homem protege a família, mesmo que isso custe a vida de agressores ou a sua própria. É com amor que esse homem, ainda respingado pelo sangue de seus inimigos, olha para uma criancinha ao longe e encontra a Beleza para sorrir. É com amor que esse homem ignora suas feridas terríveis e carrega seus queridos em seus braços para a segurança.

Tal amor é imbatível, é a maior força do Universo. Esse Amor é a essência de Deus.




Aqui cabe a esse homem lutar com esse Amor como arma. Essa luta é já a sua vitória. Do outro lado do véu, a Beleza suprema o aguarda. Ele um dia chegará a ela. Mas não hoje. Hoje é mais um dia de luta. Pela vitória, pela pátria, pela família, por Deus. Mais um dia de luta, é o que esse homem pede.

colunista  EDUARDO VIEIRA para o Tribuna Diária