ÁLBUNS ICÔNICOS

Os 365 mais da história do Rock - 159

Por Colunista Misterioso 14/07/2020 - 00:01 hs

ARTISTA: Jethro Tull
ÁLBUM: Too Old to Rock’n’Roll: Too Young to Die
Reino Unido (Inglaterra), 1976
Para referências do Jethro Tull, uma das bandas mais importantes da história, ver colunas 2 e 100. Este seu 9º álbum de estúdio, seu último trabalho conceitual, conta a história de Ray Lomas, um old rocker que ganhou muito dinheiro em um programa de quizz e que um belo dia descobre que o mundo já não era o seu, que que seus amigos estavam presos ou casados (alguns diriam que dá no mesmo) e que ele estava fora de época e resolve se matar, provocando um acidente de moto. Só que o plano falha e ele fica em coma por tempo indeterminado, e quando volta a si, descobre que seu estilo de vida, sua forma de se vestir e as músicas que gosta e ele próprio voltaram a ser populares entre os jovens. Essa história é contada em forma de HQ em um encarte primoroso, e a faixa-título finaliza assim: “No, you’re never too old to Rock’n’Roll if you’re too young to die”. Um álbum praticamente perfeito, aparentemente com envolvimento particular de todos os músicos, com destaque para os lendários Martin Barre (1946- ) e Barriemore Barlow (1949- ), e do trabalho de orquestra do maestro David Palmer, hoje Dee Palmer (1937- ). Fora a faixa-título, destacamos “Quizz Kid”, “From a Dead Beat to na Old Greaser”, “Bad-Eyed and Loveless” e a linda “The Chequered Flag (Dead or Alive)”.