MP Pró-Sociedade estranha o silêncio de instituições

MP-Pró Sociedade se manifesta em repúdio aos incessantes ataques contra a liberdade de expressão dos brasileiros

12/01/2021 - 21:39 hs

 

Quando a liberdade de expressão nos é tirada, logo poderemos ser levados, como ovelhas, mudos e silenciosos, para o abate - George Washington

 

  O MP Pró-Sociedade estranha o silêncio de instituições que deveriam estar criticando o grave ataque que a Liberdade de Expressão, alicerce de todas as outras, está sofrendo.  Estranha ainda mais as palavras de alguns integrantes delas endossando e festejando esse ataque.

 Dentro do que era proposto por Marcuse, já aplicam sua “Tolerância" Libertadora: tolerância com movimentos de esquerda e intolerância com os de direita.  Modinhas e “progressistas” nas redes já repetem, palrando, como papagaios tagarelas, um discurso próprio, cheio de mantras e chavões (como sempre) em que tentam ironizar quem defende a liberdade, sugerindo que estariam reclamando de não mais poderem praticar “discurso de ódio”, incitar violência, crimes e destruição de patrimônio e da Democracia.

 O duplipensar dessa baboseira fica ainda mais evidentente quando vemos o apoio que as mesmas pessoas e grupos deram a grupos terroristas como MST, BLM e ANTIFA que disseminaram, ódio, violência e destruição por onde passaram, a regimes totalitários onde nada é democrático, enquanto pretendem calar conservadores pacíficos que querem defender princípios e fazer críticas legítimas, mas são xingados mentirosamente de extremistas por esses militantes em ambiente virtual, acadêmico e jornalístico, os verdadeiros milicianos: que chamam de extremistas os que querem defender o que é bom, o que é belo e que mudanças devem acontecer gradualmente e feitas por pelas próprias Sociedades.

   Paradoxalmente, denominam moderados e com discurso de paz os que querem a revolução violenta,  o fim da liberdade de expressão, a implantação de regimes totalitários e a perseguição a quem pensa diferente.

 Chegaram agora ao ponto de calar o conservadorismo nas redes e impedir que redes sociais que defendem liberdade de expressão tenham plataforma para existir, usando as mesmas desculpas mentirosas e toscas.

 Basta! Vocês não enganam mais ninguém!

 

O mal prega a tolerância até que se torne dominante. A partir daí ele procura silenciar o bem -  São John Henry Newman


Associação MP Pró-Sociedade