PEDIATRAS QUESTIONAM CONTAGEM DE KALIL

A Sociedade Mineira de Pediatria questiona números do COVID divulgados pelo Prefeito de BH, Alexandre Kalil

11/03/2021 - 15:09 hs

A Sociedade Mineira de Pediatria (SMP) questiona em ofício, os números de crianças infectadas divulgados para a imprensa pelo refeito de BH, Alexandre Kalil, no dia 05 de março de 2021, como justificativa para o enrijecimento das medidas restritivas de combate ao COVID apresentadas na coletiva de imprensa.

Em recente audiência com o Ministério Publico, a Sociedade Mineira de Pediatria sugeriu que fosse incorporado ao Comitê de Enfrentamento à Epidemia da Covid-19 um Pediatra, com o intuito de colaborar na atualização dos dados pediátricos e na elaboração das ações constantes nos protocolos do Comitê, que ao que parece, ainda não foi atendida.

 

 

Considerando então o nosso papel de zelar pela saúde integral da criança e contribuir para a disseminação de informações que assegurem e qualifiquem, com tranquilidade, a conduta de profissionais e responsáveis, viemos externar a preocupação com a declaração do Senhor Prefeito Alexandre Kalil na coletiva de imprensa do dia 05 de março de 2021.(...) contestamos a utilização de dados preliminares de crianças com quadros respiratórios, ainda sem confirmação laboratorial, para o diagnóstico de Covid-19 como justificativa das medidas restritivas apresentadas na coletiva de imprensa.(...) Primeiramente, não há uma testagem maciça da população pediátrica e, até o momento, não há confirmação de infecção pelo Covid-19 em todos os casos citados na referida coletiva de imprensa, bem como da real situação clínica de cada paciente.

Ademais, março é sabidamente conhecido por caracterizar-se como o mês de pico de doenças respiratórias em crianças, em sua maioria causadas por agentes virais, com quadro clínico semelhante à infecção pelo SARS-Cov-2; em geral com consequente aumento de internações por esse motivo, conforme curva epidemiológica dos anos anteriores.”

Leia a íntegro d documento, clicando AQUI!