MAIS UM TRATAMENTO PRECOCE

A Pfizer anunciou o início dos testes em humanos de uma nova pílula para o tratamento do coronavírus.

29/07/2021 - 17:33 hs

A Pfizer anunciou o início dos testes em humanos de uma nova pílula para o tratamento do coronavírus que atua no organismo, se conectando a uma enzima chatada protease, impedindo então a replicação viral.

Sem descartar a eficiência dos tratamentos “precoces” de razoável eficácia, trata-se de boa notícia contra a pandemia do coronavírus e outra possível alternativa ás vacinas que andam gerando sérias dúvidas sobre sua eficácia e polêmicas sobre seus efeitos adversos, uma vez que, Mikael Dolsten, diretor-chefe científico da Pfizer, revela que não foram observados problemas inesperados no estudo, até então.

a Pfizer já tenta descobrir se o remédio consegue proteger pessoas saudáveis expostas ao coronavírus, como aqueles que convivem com infectados, sob o nome PF-07321332, que deve ser ingerido duas vezes ao dia por cinco dias seguidos.

A Anvisa já recebeu ontem (28) o pedido de uso emergencial do medicamento Tofacitinibe ( PF-07321332) que já vem sendo usado no tratamento de artrite reumatoide e outras doenças autoimunes, para os testes em infectados pelo coronavírus.