BOLSONARO PROTOCOLA PEDIDO DE IMPEACHMENT CONTRA MORAES

“Tá legal, seu Presidente… mas o senhor já combinou tudo isso com os russos?”

20/08/2021 - 20:08 hs

Como prometido em suas redes sociais ao publicar que  entraria com pedidos de impeachment contra os ministros do Supremo Alexandre de Moraes e Luís Roberto Barroso, no último sábado (14), o Presidente Jair Bolsonaro, a presidência da República protocolou agora no final da tarde,  pedido de impeachment contra o Alexandre de Moraes, deixando de fora, Luís Roberto Barroso.

Segundo o texto, que pode ser lido aqui, na íntegra:

“Alexandre de Moraes prometeu a essa Casa e ao povo brasileiro proteger as liberdades individuais, mas vem, na prática, censurando jornalistas e cometendo abusos contra o presidente da República e contra cidadãos que vem tendo seus bens apreendidos e suas liberdades de expressão e de pensamento tolhidas".

 

Importantíssimo lembrar que a tramitação do pedido depende de decisão do presidente do senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), que já se manifestou negativamente em relação ao tema:

“a análise do pedido não é algo recomendável para o Brasil”.

Essa é a segunda reação seguida do executivo, na tentativa de reagir à ação cada vez mais violenta da corte contra quem ousa apoiá-lo.

Bolsonaro entrou hoje (20) também, com uma ação no Supremo Tribunal Federal (STF) questionando as decisões no inquérito das fake news, onde, segundo ele, os atos processuais adotados estão “contrariando as liberdades individuais e os princípios constitucionais(...)“Há violação persistente e difusa de direitos fundamentais dos acusados, há uma omissão do Supremo Tribunal Federal em neutralizar os atos destoantes dos preceitos fundamentais e há um claro bloqueio institucional para o aperfeiçoamento da temática, já que alteração regimental é dependente da iniciativa da Suprema Corte, razão pela qual somente ela pode reparar as violações constitucionais em andamento”, diz a ADPF.

Ao contrário do governo, as ações do supremo, têm sido bastante eficazes contra os apoiadores do Presidente.

Sergio Reis foi enquadrado pela PF e proibido de participar de manifestações como a marcada para 7 de setembro.

No último dia 4, Alexandre de Moraes determinou a inclusão do presidente como investigado no inquérito que apura a divulgação de "fake news", como já avisávamos com alguma antecedência e Bob Jeff continua detido.

Bolsonaro afirma que apenas fez críticas a Moraes, dentro dos limites da constitucionalidade...

 

Como na pergunta imortalizada de Garrincha ao técnico Feola, da seleção de 58:

“Tá legal, seu Presidente… mas o senhor já combinou tudo isso com os russos?”