CARTA ABERTA À BRAVA GENTE BRASILEIRA

Os membros do MP-PROSOCIEDADE desmentem a grande mídia e as

09/09/2021 - 14:40 hs

CARTA ABERTA À BRAVA GENTE BRASILEIRA

 

A Associação Ministério Público Pró-Sociedade vem de público externar os seus mais efusivos votos de aplauso ao povo brasileiro que, no dia da Independência do Brasil, foi às ruas e praças de inúmeras cidades do país promover um verdadeiro espetáculo de cidadania.

 

Ao contrário do que foi falsamente veiculado na grande imprensa, uma multidão sem precedentes, envergando as cores da bandeira nacional, saiu em defesa dos mais caros valores da democracia.



De modo ordeiro, civilizado e pacífico, brasileiros de todos os credos, de todas as classes sociais e de todas as regiões do país fizeram valer o seu sagrado direito de

 

expressão para protestar contra o lamentável estado de coisas reinante no cenário político nacional recente.

 

De maneira inteiramente legítima, o povo levou às ruas a sua insatisfação contra a sistemática violação da Constituição: a interferência indevida ao Poder Judiciário nas competências do Poder Legislativo; a interferência abusiva do Poder Judiciário nas competências do Poder Executivo, mormente para a imposição de políticas públicas que, por serem importadas de organismos estrangeiros, impõe à nação ideologias avessas à sua tradição e aos seus costumes; a restrição abusiva das liberdades econômicas e de locomoção a pretexto de imposição de medidas sanitárias sem base científica comprovada; a insistência na promoção de um sistema eleitoral sabidamente sujeito à fraude; e a perseguição de cidadãos, políticos e profissionais de comunicação por alegados delitos de opinião, investigados em inquéritos instaurados ao arrepio da mais elementares regras de direito processual penal.

 

Assim sendo: obrigado ao povo brasileiro por essa verdadeira aula de civismo ao exercer suas liberdades de expressão e reunião em data tão cara à nação, dia do aniversário da Independência do Brasil, demonstrando como valoriza a liberdade,

 

preceito básico e fundamental à democracia.

 



Associação MP Pró-Sociedade

 

09/09/2021