ALTA CULTURA - GRANDES NOMES DA MÚSICA CLÁSSICA BRASILEIRA

Brasílio Itiberê da Cunha

Por Maestro Roberto de Souza Barros Kalili 17/10/2021 - 12:48 hs


A música (sobretudo a boa, elaborada e bem executada) é o “perfume da vida”, porém para aqueles que gostam de coisas mais práticas, convém esclarecer que ela possui uma função específica em nossa inteligência: Integrar o córtex auditivo ao sistema límbico – explico – melhora a relação entre o movimento, a capacidade de fala, a experiência emocional e o comportamento! Isto fica bem claro quando notamos as diversas “tribos” existentes em nossa sociedade; o sambista tem seus trejeitos, o metaleiro fala forte, os hippyes tem linguagem própria, o mesmo se dá com qualquer grupo formado á partir do gosto musical.

Mas será que a música pode ser utilizada para aumentar sua inteligência? Sim, ela pode. A arte, sobretudo a grande arte, é uma mente compartilhada. Compartilhar a mente de um gênio vai ajudá-lo a se tornar uma pessoa melhor.   

  

INSCREVA-SE: 

doity.com.br/agora-do-direito-tribuna-diaria-o-novo-normal-do-direito

     ------------------------------------     

Hoje apresento para vocês o pianista da Princesa Isabel, compositor sofisticado, brilhante, profundo, um dos precursores da música nacional, bacharel em direito e diplomata, alguém que um dia representou a gente brasileira perante o mundão lá fora com muita propriedade, para orgulho e satisfação geral de nossos antepassados. Fruto de uma educação que, infelizmente, não se encontra com facilidade nos dias de hoje, foi capaz de combinar virtuosismo com delicadeza. Nascido em 1846 no porto paranaense de Paranaguá, Brasílio Itiberê da Cunha incluiu elementos de nossa cultura popular em suas composições, imbuído do “espírito de época” conquistou lugar entre os melhores pianistas de seu tempo.


Espero que a boa música faça seu dia um pouco mais feliz e produtivo.


 MAESTRO ROBERTO DE SOUZA BARROS KALILI