PRESIDENTE ESPERA NÃO FURAR O TETO

mas que o governo precisa atender as pessoas que estão passando fome no país.

Por POLÍBIO BRAGA - ED. TRIBUNA DIÁRIA 28/10/2021 - 09:29 hs

 

Em entrevista à recém-lançada emissora de TV Jovem Pan News, Bolsonaro afirmou que não vai haver rompimento do teto de gastos --apesar das mudanças feitas na PEC no cálculo do teto para abrir espaço fiscal, no que foi considerado um subterfúgio por economistas-- mas que o governo precisa atender as pessoas que estão passando fome no país. O presidente Jair Bolsonaro admitiu nesta quarta-feira que o governo não tem como pagar os precatórios previstos para 2022 e cobrou que o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), coloque em pauta a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que trata do assunto quando ela chegar naquela Casa.

 ------------------------------------------------------------------


inscreva-se:

doity.com.br/agora-do-direito-tribuna-diaria-o-novo-normal-do-direito

-----------------------------------------------------------

A PEC dos Precatórios, não foi nem mesmo aprovada ainda na Câmara dos Deputados. A previsão inicial do presidente da Casa, Arthur Lira (PP-AL), era de colocar em pauta na terça, mas a pressão da oposição dificultou as negociações. Lira prometeu a votação para esta quarta.

 

Para ser aprovada, a PEC precisa do voto de 308 deputados em duas votações.