ALTA CULTURA - GRANDES NOMES DA MÚSICA CLÁSSICA BRASILEIRA

Alexandre Levy

Por Maestro Roberto de Souza Barros Kalili 31/10/2021 - 10:59 hs

 O Brasil desconhece a sua música clássica. Há descaso dos meios de comunicação que preferem vender enlatados de fácil aceitação a qualificar sua audiência, mergulhados até as orelhas no lodo do descompromisso estético. Num domínio da pseudociência que nada sabe julgar além do que é externo, do que é superficial e vazio de significado espiritual. Vendem aquilo que os cartolas da cultura desejam enfiar nos ouvidos da população, sem nenhuma preocupação além do dinheiro e com um viés ideológico que optou pela desconstrução deliberada de nossa gloriosa herança imperial. Pagamos a secretaria da cultura todos os anos o montante de mais de um bilhão de reais para a preservação de nossa cultura. A verba sofre desvio de finalidade e serve para bancar a degradação cultural na forma de festivais de hip-hop, baile funk, parada gay, festas populares e autopromoção. Mantendo assim o ciclo de corrupção que assola o país.  Vivemos num estado anti-democrático, sem direito de dar palpite. Trezentos mil funcionários de carreira, quase todos esquerdistas ao extremo, compromissados com a destruição de nossa cultura, ainda reinam absolutos no ministério da cultura e na secretaria da cultura (FUNARTE). O argumento contrário afirma que o uso do crédito de imposto é dado para os patrocinadores. Quem patrocina?  - Petrobrás, Caixa Econômica, BNDES, Banco do Brasil, ou seja, você! Mas o direito de opinar ou escolher ainda é somente deles.

Hoje estamos atentos e empenhados em recuperar nossa história, tradição e cultura, em seus expoentes esquecidos. S incumbidos da formação de novos professores, qualificação de público e divulgação de artistas verdadeiros, porque ainda temos a internet. Mas a censura nos persegue á cada passo. Não compramos mais o peixe estragado que eles estão vendendo. Hoje eu lhes apresento um compositor do Império: Alexandre Levy (1864 – 1892), nascido em São Paulo, estudou com mestres europeus, viajou pela Europa, apresentou o samba para o mundo, morreu jovem. Escreveu um repertório de qualidade, um belo quarteto de cordas, boa música para piano com temas do cancioneiro popular, uma sinfonia, um trio, um tango brasileiro, pouca coisa mais. Partituras antigas, raras e desconhecidas do grande público. Cabe a todos nos brasileiros empenhados nesta contrarreforma cultural a redescoberta de nossa arte. Enquanto você trabalha ou estuda, aproveite para enriquecer sua mente escutando boa música: