SABATINA A MENDONÇA SEGUE SEM ATROPELOS

Se não aprovado, STF pode permanecer desfalcado até 2023.

01/12/2021 - 12:21 hs

Segue no senado, a sabatina de André Mendonça. Durante a sessão, cada senador tem 10 minutos para arguir e o indicado, os mesmos 10 minutos para responder, com réplica e tréplica, com 5 minutos cada uma.

À essa altura, depois de 141 dias de espera desde que sua indicação ao Supremo Tribunal Federal, importam menos as convicções do sabatinado, do que o fato de que recusado, o próximo nome só poderá ser arguido em 2023.

Portanto, mesmo que o colegiado vote contra a indicação, o nome do ex-advogado-geral da União será encaminhado para o plenário. Neste caso, porém, o quórum para que Mendonça seja oficializado como novo ministro da Suprema Corte é de maioria absoluta, ou seja, 41 senadores.



Coerente, sensato, Mendonça vem reafirmando o óbvio sobre questões polêmicas, de um estado desacreditado pelo ativismo e desencontros frequentes com o texto constitucional.


Se você gosta de uma mídia honesta, que traz a opinião de colunistas sensatos e sem “rabo preso”, saiba que nós também!

 

Por isso precisamos do seu apoio. Com menos de R$0,35 centavos por dia, você estará nos ajudando a informá-lo com imparcialidade e transparência, todos os dias!

 

Basta clicar no link abaixo:


https://apoia.se/tribunadiaria


Logo do APOIA.se