ENTÃO É NATAL...

Mães, pais, todos, protejam suas crianças. E orem por elas.

Por MARIA EMILIA GADELHA 25/12/2021 - 09:15 hs

Chegou o Natal, mais um Natal, desta vez um Natal diferente, que prenuncia um novo ano cheio de inseguranças e ameaças, em especial para nossas crianças. As crianças, nossos filhos, nossos netos, nossos sobrinhos, às vezes “simplesmente” os filhos do vizinho, são nossas, independente de quem as gerou.  Há 2021 anos, um pequeno menino muito especial nascia para re-“EVOLUCIONAR” a humanidade, implantando novos valores e novas percepções.

Hoje, 25 de dezembro de 2021, data em que se celebra o aniversário deste menino lembrado com reverência, vivemos tempos sombrios, de desavenças, ganância, desrespeito às liberdades individuais, despreparo intelectual e principalmente emocional de uma maioria perdida e atônita. Muitos adultos estão desaprendendo a maturidade, em função do medo irracional. Confundem-se com seus problemas menores e até deixam de orientar suas crianças.


E o pior: estão sendo incapazes de defendê-las das garras de psicopatas sedentos de mais e mais: sua saúde, sua energia, sua vitalidade, seu futuro, nosso futuro, futuro deste país.  Será que precisa ser assim? Teremos tempo para que esses adultos despertem e sejam capazes de ativar o escudo protetor em torno dos seus filhos, impedindo o morticínio esperado a partir da inoculação de substâncias praticamente desconhecidas e não suficientemente testadas, portanto perigosas?

Que o espírito do Natal nos traga o AMOR, acompanhado da abertura da VISÃO e LUCIDEZ necessárias para que se descortine a VERDADE e sejam vencidos os interesses escusos e a maldade disfarçados de falsa “proteção”.

“Depois trouxeram crianças a Jesus, para que lhes impusesse as mãos e orasse por elas. Mas os discípulos os repreendiam.

Então disse Jesus: Deixem vir a mim as crianças e não as impeçam; pois o Reino dos Céus pertence aos que são semelhantes a elas.

Depois de lhes impor as mãos, partiu dali.”


Mães, pais, todos, PROTEJAM SUAS CRIANÇAS. E orem por elas.





Mãe, Brasileira, Cidadã, Adulta e ainda Humana e

Colunista do Saúde no Trombone