Espírito Cristão

Te convido a ampliar sua visão para além de si mesmo.

Por ANDRESSA MARQUES PARA O TRIBUNA DIÁRIA 11/01/2022 - 18:27 hs

Passado o período de festas, muitos de nós realizamos encontros com familiares, amigos e colegas de trabalho. Tivemos a oportunidade de colocarmos em prática a paz, harmonia e a união, em especial na data de lembrança do nascimento de Nosso Senhor Jesus Cristo.

 

Infelizmente, porém, vivemos um período que também tem sido marcada por um tsunami de sentimentos de desesperança, autocrítica exacerbada, saudades e tantos outros sentimentos que abrem um vazio enorme na alma de muitas pessoas, causando consequências preocupantes em vários âmbitos da vida dessas pessoas.

Depressão - Brasil Escola


A consequência mais grave que esses sentimentos causam é o suicídio. Segundo levantamentos da Unifesp (Universidade Federal de São Paulo) e da OMS (Organização Mundial da Saúde), as taxas de suicídio cresceram 24% no Brasil entre 2006 e 2015, entre pessoas de 15 a 24 anos, fazendo com que o suicídio seja a segunda maior causa de morte entre os jovens. A situação da alma das pessoas já não está bem há algum tempo, isso porque ainda não temos dados tão precisos pós pandemia. Mas quando falamos do mês das festas, a situação só piora. Em 2017, o CVV (Centro de Valorização da Vida) divulgou que, no mês de dezembro, principalmente nesse período de festas, as ligações de pessoas pedindo ajuda costumam aumentar 15%. Outras pessoas procuram aliviar a dor na alma com o uso de entorpecentes ou com o uso excessivo de álcool. O que contribui no aumento dos acidentes de trânsito que crescem 12% no fim do ano. O consumismo desenfreado também é um sintoma de vazio na alma. Muitas pessoas contraem dívidas enormes que arruínam todo o próximo ano da pessoa.

 

Quem sabe isso tem acontecido, pois temos deixado escapar o verdadeiro sentido do natal. O motivo desta data comemorativa fala justamente sobre esperança. Fala sobre um mundo insalubre, vil e lúgubre que recebe uma esperança de redenção através do nascimento do menino Jesus. Esperança de redenção pelos tantos pecados que cometemos, esperança de exemplo no trato, cuidado e amor para com o próximo, esperança de cura para as almas feridas e aflitas. Esperança que alguém tão puro e santo pudesse interceder nosso acesso a Deus, à uma vida eterna sem dor, lágrimas ou sofrimentos e à uma vida que tenha sentido aqui na terra.

 

Gostaria de te fazer um convite em 2022. Eu te convido a esquecer um pouco das coisas materiais, parar de pensar, por um instante, nos problemas, no passado e nas metas não atingidas deste ano. Permita-se transcender por dois minutos que seja e reflita nessa história de esperança.



Jesus nasceu, o próprio Deus se fez carne e habitou entre nós, cheio de graça e de verdade. Permita que a esperança que nasceu para a humanidade nasça em você, nasça no seu olhar e passe a olhar a vida com o mesmo olhar de Jesus e perceba como esse mundo precisa de pessoas que se propõe a serem santas. Que se propõe a servir, a ajudar, a melhorar nem que seja com um sorriso a vida de alguém. Te convido a ampliar sua visão para além de si mesmo. Perceba que o que traz plenitude, principalmente nesta época do ano é nos voltarmos para a necessidade do próximo. Permita-se ser um agente de felicidades neste ano de 2022, ao invés de ser um poço de necessidades e lamentos. Através do nascimento de Jesus Cristo recebemos a esperança, e algo que recebemos, nós temos, e o que temos, também podemos dar.