ÁLBUNS ICÔNICOS

Os 365 mais da história do Rock - 145

Por Colunista Misterioso 29/06/2020 - 23:56 hs

 ARTISTA: Lou Reed
ÁLBUM: Transformer
Estados Unidos, 1972
A coluna 36 falou da banda de Lewis Allan “Lou” Reed (1942-2013), o poeta do underground, de violência, prostituição, drogas , amores fracassados, tristezas – o lado sujo da vida, pupilo de Andy Warhol (1928-1987), o Velvet Underground. Seu verdadeiro nome era Rabinowitz e ele dizia que ainda que fosse judeu, seu verdadeiro deus era o rock’n’roll. Leitor de Edgar Allan Poe, Raymond Chandler e James Joyce, entre muitos outros, músico altamente competente e criativo, a partir de 1970, lançou 20 álbuns, a maioria deles muito bons, mas este segundo trabalho, produzido por David Bowie (1947-2016) foi um marco do glam rock, da própria carreira de Reed e do rock. Daqui saíram “Perfect Day”, “Hangin’ Round”, “Walk on the Wild Side”, sua assinatura, “Satellite of Love” e “Vicious”.